lusão poética ao drama – e significado – da paixão e morte do Cristo – o “Rei negado” – e da desolação silenciosa de sua mãe (Maria), aos pés da cruz, como máxima expressão imagética não do fracasso, mas da magnitude do amor divino enquanto culminância e consumação transcendental do sofrimento humano e de sua mística redenção.

A

Rei NegadoJeaner R. Silva
00:00 / 05:57
Rei Negado.jpg

Música: Edilberto Barreiros

Letra: Emanuel Matos